Logo
Quarta-Feira, 18 de Outubro de 2017 |
LOGIN REGISTO
PESQUISAR
Efectue facilmente a sua pesquisa por
artigo, revista ou outras informações...
Notícias > Notícias 2016 > Gerais > TOBRUQ LEGACY 2016

Notícias

TOBRUQ LEGACY 2016

01 Out 2016

Integrado no Military Education and Training Plan da NATO 2016-2020, realizou-se de 19 a 30 de setembro de 2016 na Military Training Area LEŠT, localizada na Eslováquia, o Exercício TOBRUQ LEGACY 2016, com a finalidade de testar num ambiente multinacional a interoperabilidade, o comando, controlo e comunicações de uma Surface Based Air Defence (SBAD) sob a égide do Art.º 5. Este Exercício enquadra-se na ideia que surgiu em 2013 em criar uma série de exercícios SBAD da NATO. O primeiro exercício internacional TOBRUQ LEGACY teve lugar em 2015 na Military Training Area BOLETICE, localizada na República Checa, entre junho e julho de 2015, e teve como principal objetivo a interoperabilidade ao nível das unidades de tiro MANPADS, partilha de informação relativamente às ameaças aéreas sob a forma de uma Recognized Air Picture desde o nível Centro de Relato e Controlo (Força Aérea) até às unidades de tiro, e prática das técnicas e procedimentos de acordo com os parâmetros da NATO. A execução do exercício centrou-se na criação de um dispositivo de defesa aéreo composto por sistemas de longo, médio, curto e muito curto alcance (M-104 PATRIOT, S-300PMU, 2K12KUB, AVENGER, STINGER, RBS-70, MISTRAL, GROM, IGLA, IGLA-S). O número de participantes excedeu os 1200 militares provenientes de oito Estados membros da NATO e do Combined Air Operations Centre UEDEM (República Checa, Hungria, Lituânia, Estónia, Polónia, Eslováquia, Eslovénia e EUA/EUR), bem como diversos observadores (Bulgária, França, Holanda, Alemanha, Portugal, Itália, e Reino Unido). Durante o decorrer do mesmo procurou-se, ao nível operacional, alcançar os objetivos NATO National Targets 2013. Ao nível tático esperou-se alcançar a interoperabilidade entre as unidades Ground Based Air Defence (GBAD) (Link 11-B, JREAP-C, LLAPI), validar os procedimentos na condução de operações SBAD, validar os processos de criação e reação de um cenário de larga escala, e testar e treinar como uma unidade SBAD no escalão de Brigada de Artilharia Antiaérea. O Regimento de Artilharia Antiaérea N.º 1 fez-se representar pelo Capitão de Artilharia Simões Ladeiro como Observador durante todo o decorrer do Exercício TOBRUQ LEGACY 2016. Esta participação constituiu-se uma relevante mais-valia para o desenvolvimento da Artilharia Antiaérea portuguesa, quer pela recolha de ensinamentos e experiência adquiridos, quer também pelo estabelecimento de contatos com outras entidades, outros Estados, nomeadamente quando se pretende estabelecer a Initial Operational Capability do Sistema Integrado de Comando e Controlo para a Artilharia Antiaérea (SICCA3), que permitirá não só a integração plena no Sistema de Defesa Aérea Nacional, mas também a incorporação com outras forças conjuntas e combinadas, nomeadamente no quadro da Aliança Atlântica.

Registe-se e...
SEJA SÓCIO
da Revista de Artilharia, por apenas 12€ por ano. Não perca! Conheças as condições e métodos de pagamento >
NEWSLETTER
Receba gratuitamente no seu email todas as novidades,
artigos e informações úteis da Revista de Artilharia.
INFORMAÇÕES
INFO SAÚDE
LINKS ÚTEIS
SÓCIOS
PAGAMENTOS ONLINE
Revista de Artilharia © Todos os direitos reservados | Política de Privacidade Site by omsite.com